Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Direito

Nota de Solidariedade e Apoio

Responsabilidade Social 30 de agosto de 2020. Visualizações: 148. Última modificação: 01/09/2020 09:44:52

NOTA DE SOLIDARIEDADE E APOIO

 

“Em nome da lei, fui tratado como um criminoso. Não pelo que eu fiz, mas pelas coisas que defendi, por minha consciência.”

Nelson Mandela

 

As Professoras e os Professores do Curso de Direito da UFERSA abaixo assinados manifestam plena e irrestrita solidariedade ao Diretório Central de Estudantes Romana Barros (DCE), principalmente na figura de sua Coordenadora Geral, Ana Flávia Oliveira Barbosa de Lira, que está sendo alvo de perseguição política e de intimidação por parte da Professora Ludmilla Carvalho Serafim de Oliveira, recém nomeada para o cargo de Reitora da UFERSA.

O primeiro ato da Professora no cargo foi classificar a oposição política como “ameaça”, “calúnia” e “formação de quadrilha”, intentando criar um precedente de criminalização contra vozes críticas na UFERSA. Esse absurdo foi apresentado como denúncia à Polícia Federal.

Não obstante o fato de a Professora ter sido nomeada de forma ilegítima, é triste e lamentável que seu primeiro ato seja perseguir uma estudante e convocar a Polícia para dentro da Universidade, com o nítido objetivo de emparedar, amedrontar e fazer calar vozes de oposição. O embate político é inerente à Universidade e não deve ser mediado pela repressão policial.

O uso da força é o fracasso da política, ainda mais quando se faz por meio do aparato repressivo do Estado. Tanto pior quando dirigido contra as pessoas de quem se diverge politicamente, e apenas por isso. Ainda mais nefasto quando é produzido de modo covarde e injusto, com o privilégio da desigualdade de meios, e para gerar medo nas pessoas a fim de dissuadi-las de exercerem a cidadania na defesa de suas posições.

Destacamos o absurdo dessa tentativa sombria em criminalizar a manifestação política da estudante e da entidade que ela representa. A luta política não é crime. Os atos de protestos políticos de ocupar espaços, reivindicar direitos e se contrapor às situações ilegítimas não configuram crime. Portanto, é inteiramente vazio e descabido o inquérito policial instaurado em desfavor da estudante Ana Flávia Oliveira Barbosa de Lira.

A nomeação de quem não foi eleito para o cargo de Reitor da Universidade é um golpe à Democracia e merece recusa da comunidade universitária. Nesse contexto, o nome imposto parece estar afinado com o objetivo absurdo de silenciar vozes e perseguir opositores.

Assim, expressamos apoio ao DCE Romana Barros, sua Coordenadora Geral, Ana Flávia Oliveira Barbosa de Lira, e a todas e todos os estudantes da UFERSA que se posicionam politicamente pelo desfazimento da nomeação e posse da Professora Ludmilla Oliveira, bem como para que seja nomeado e empossado o Reitor eleito pela comunidade da UFERSA.

 

Ana Maria Bezerra Lucas

Ana Maria Pereira Aires

André de Macêdo Medeiros

Ângelo Magalhães Silva

Antonio Ronaldo Gomes Garcia

Araken de Medeiros Santos

Arleide Meylan

Claudio Andrés Callejas Olguín

Cristina Baldauf

Daniel Alves Pessoa

Daniel Araújo Valença

Elaine Luciana Sobral Dantas

Elisabete Stradiotto Siqueira

Felipe Araújo Castro

Flávia Estélia Silva Coelho

Gilmara Joane Macedo de Medeiros

Jairo Rocha Ximenes Ponte

Janaiky Pereira de Almeida

Jean Berg Alves da Silva

Jeferson Luiz Dallabona Dombroski

José Júnior Alves

José Luís Costa Novaes

Kyara Maria de Almeida Vieira

Leonardo Querido Cárdenas

Lizziane Sousa F. Q. Oliveira

Lucas Ambrósio Bezerra de Oliveira (CMA)

Luiz Felipe Monteiro Seixas

Luiza Helena Félix de Andrade

Maiara de Moraes

Mário Sérgio Falcão Maia

Michelly Fernandes de Macedo

Napiê Galvê Araujo Silva

Oona de Oliveira Caju

Rafael Lamera Giesta Cabral

Rodrigo Vieira Costa

Sidnei Miyoshi Sakamoto

Thiago Arruda Queiroz Lima

Valdemar Siqueira Filho

Valder Adriano Gomes De Matos Rocha (DECAM)

Ulisses Levy Silvério dos Reis

Zoroastro Torres Vilar